A MAIOR COLEÇÃO DE HAVAIANAS DO MUNDO

Se você está lendo este post pode ser que tenhamos uma paixão em comum: chinelos! Sim, há gente que coleciona tampinhas, outros preferem canecas, e gente como eu que coleciona chinelos. Há quase quatro anos minha irmã Brenda e eu (Betty) começamos a juntá-los e hoje temos uma marca de 20 mil pares novos. Sim! Calma! Já vou explicar...

Na foto: Betty e Brenda



Tudo começou em 2011 enquanto estávamos em uma ação humanitária em Angola como biomédicas voluntárias. Nós tínhamos 19 e 20 anos de idade e o sonho de fazer de nossas vidas algo relevante para o próximo. Aqueles 3 meses atendendo nos hospitais de Lubango fizeram parte disso, mas nossa coleção começou nas horas vagas, enquanto dávamos aulas de dança para crianças.


Em uma das aulas a nossa sala de aula era o chão arenoso do deserto Kalahari. As crianças estavam descalças por volta do meio dia em um local que só tinha metade da sua área coberta por telhas, o restante pegava sol mesmo. Na verdade ver crianças descalças por todo lado já era comum, mas não pra uma aula de dança. Não na areia quente. Não com pés feridos e sangrando. Não tão perto de nós.


Ali tentamos fazer algo, mas seria inviável. Não podíamos calçar uma criança e deixar outras 249 descalças. Não tínhamos como comprar 250 pares, já que uma havaiana na região custava cerca de 40 dólares (Sim!).


Quando retornamos ao Brasil e vimos em casa a quantidade de calçados guardados nos lembramos daquela cena. Compartilhando com amigos a necessidade do Local planejamos um retorno para aquela região, mas dessa vez com calçados para todos, assim nasceu a Campanha Doe Chinelos em dezembro de 2012. Por meio das redes sociais nos mobilizamos para alcançar a meta de 250 pares. Mas o mundo tem uma necessidade maior. Os 250 pares se transformaram em quase 20 mil pares e de Angola o nosso destino passou a ser Índia, Bolívia, Burkina Faso, Guiné Bissau, Haiti, Moçambique, Nepal, Níger e Senegal, além do Brasil (tribos indígenas, casas de recuperação, Cracolândia de SP, Guarapari e sertão do Piauí).




Todos esses lugares foram alcançados e calçados. Obviamente não por nós sozinhas. Pela campanha iniciamos o Projeto Compaixão e desde então temos os ‘compaixonados’ um grupo de pessoas que se dedicam a melhorar a vida do próximo através de seus dons e talentos.


Continuamos trabalhando! Dessa vez por um novo alvo. Para o mês de julho de 2016 precisamos de 2.500 pares de chinelos, sendo mil pares para Moçambique, mil para Angola, 200 pares para crianças kalungas do Interior de Goiás e 300 para a Cracolândia de SP. (Ainda não os temos, mas calma Betty, calma!)


E por isso escrevo este texto. Sei que aqui todo mundo conhece o prazer de ter um par de chinelos novinhos com aquele cheirinho de borracha. Com certeza tem mais de um em casa. Os que fazem coleção nem gostam de usar para não estragar. Isso tudo é muito bom mesmo. Mas escrevo em nome das pessoas que não tem esse prazer.


Segundo a UNICEF hoje são 300 milhões de pessoas descalças no mundo devido a pobreza. Já pensou que sua coleção pode dar passos ainda maiores? Que tal mandá-la de férias (por tempo definitivo) para as crianças Angolanas, as senhoras Moçambicanas, ou algum de nossos destinos?


Com certeza ela estará em bons pés. Pés que têm sofrido pela falta do que nos sobra.


Esta é a nossa missão! Calçar e Alcançar, até que todo mundo use!

CONTATOS
Betty Mae Agi
Projeto Compaixão Oficial
Facebook.com/compaixaooficial
projetocompaixao@outlook.com.br
@compaixaooficial
Wtpp: 62 9141-0591 (claro)

Para saber mais sobre o projeto Compaixão Oficial, baixe a apresentação sobre o projeto, clicando aqui.



Um comentário:

  1. AMOOOOOOOOOOOOOO VOCÊS MENINAS AMOOOOOOOOOOOOOO TRABALHO DE VOCÊS ESSE E COMEÇO DE MUITO MAIS QUE ESTAR POR VIM DEUS ABENÇOE CADA UM DE VOCÊS..!!!!!!!!!

    ResponderExcluir

Obrigado pelo comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.

Veja também

*

*

Veja também no blog:

Popular Posts